Alguém que  passa e enche o ar de um aroma encantador… A arrebatar os olhares numa montra onde transborda bom gosto e sofisticação… Embrulhado num presente, que é a prova máxima de que quem o oferece nos conhece como ninguém.
Estas são algumas das formas como um perfume pode chegar ao lugar do nosso aroma favorito.

A experiência de escolher um perfume, começa no contacto com a embalagem, que o guarda e o enche de destaque. O impacto visual e táctil continua ao pegar no frasco, este binômio embalagem/frasco mostram antes de tudo uma face do perfume que apela a dois sentidos onde apenas a fragrância não chegaria e por isso são tão importantes na definição do seu carisma.

Depois o ato de abrir o frasco… da mesma forma que ao som das doze badaladas no ano novo, a abertura da garrafa de champanhe marca o celebrar de um ano que entra cheio de esperança e novas oportunidades, o irreversível ato de abrir um frasco de perfume é a libertação de uma sinfonia de notas olfactivas, que nos envolvem e abraçam, recordando e ajudando a criar um sem numero de emoções.

A cada utilização do perfume, a cada passo que nos acompanha, as memórias e as emoções que vivemos ficam ligadas a esse aroma de forma indelével. Assim cada gota de perfume que deixa o frasco, é substituída por um sem numero de emoções e sentimentos que ajudou a criar… e por isso… um frasco de perfume nunca se encontra vazio.

Saudações Perfumadas!

perfume-cheirar3

Deixe uma resposta

Close Menu