Quando perguntamos a alguém quais as matérias-primas que conhece para a criação de um perfume, as respostas mais comuns são nomes de flores e/ou frutos. Alguns acrescentam ainda o musk e as madeiras como o sândalo e o cedro. Poucos são os que conhecem uma matéria prima de origem animal chamada Ambergrisambergris

O Ambergris é criado nos intestinos dos cachalotes e pode ser encontrado nos oceanos e praias um pouco por todo o planeta. É uma matéria-prima muito rara pois só é produzido por 1% da população de cachalotes e tem que oxidar no mar durante anos para atingir uma elevada qualidade. Um pedaço de qualidade média pode custar 26 000 dolares por kilograma. Por isso sugerimos que quando visitar os Açores esteja atento ao mar, pode estar uma fortuna ao alcance da mão.

Quanto excretado tem uma cor negra e um cheiro a estrume. Ao longo dos anos vai oxidando, ficando mais duro e com cor mais clara. Durante o processo de maturação vai adquirindo um odor adocicado que combina um agradável cheiro marítimo com um odor a terra molhada. Com estas características esta matéria-prima exótica permite ao perfumista criar fragrâncias invulgares que diferenciam quem os coloca. 🙂

O Ambergris é muito apreciado no Médio Oriente e na China mas o seu preço desaconselha uma utilização generalizada. Para dar resposta à elevada procura foi criada uma alternativa sintética, o Ambroxan. Esta molécula permite ao comum dos mortais experienciar o cheiro único do Ambergris em perfumes de variadas marcas como Armani, Prada, Versace, entre outros.

O Ambergris (ou o seu parente Ambroxan) é um odor invulgar que o perfumista dispõe na sua paleta, ao serviço da sua criatividade. 🙂

cachalote.

Deixe-nos as suas dúvidas, comentários sobre este artigo ou questões e temas que gostaria de ver abordados para que, a cada publicação, possamos enriquecer esta página.

Saudações perfumadas!

Deixe uma resposta

Close Menu