Situada no Sul de França, esta pequena cidade de cerca de 50 000 habitantes é, desde há vários séculos, a Meca dos perfumistas ocidentais. Um local mágico em que podemos começar a manhã junto do Mediterrâneo e terminar a caminho do topo dos Alpes.

mapa Grasse


As estações são vividas em todo o seu esplendor nesta pequena comuna dos Alpes marítimos. No Inverno, o Mediterrâneo protege os seus campos dos rigores do Inverno alpino. A chegada da Primavera traz consigo as maravilhosas fragrâncias das flores campestres. Os campos enchem-se com as flores de jasmim, mimosas silvestres, flor de laranjeira, rosas, narcisos e lavanda. E ao percorrermos os campos e acariciando cada flor descobrimos no seu pungente odor um sentimento em potência pronto a ser descoberto por um perfumista.
roteiro_81

No Verão chega a hora de colher o tesouro, transformando folhas, flores e pétalas nos fragrantes óleos que possibilitarão aos perfumistas completar a sua paleta para desenhar fantásticas criações.

A perfumaria aparece quase por um acaso em Grasse. No século XII a cidade produzia luvas em pele. A curtição deixava um cheiro detestável nas luvas pelo que surgiu a ideia de perfumar as luvas com as flores dos seus campos. Alguns séculos mais tarde, o fabrico de artigos em pele declinou mas a sabedoria de extrair o melhor que as flores têm para dar permaneceu até aos dias de hoje.
Existem vários livros e filmes que descrevem Grasse. O nosso favorito é “O Perfumista” de Patrick Suskind e o seu filme homónimo . Nele acompanhamos o protagonista enquanto percorre a Grasse do século XVIII quase como se lá estivessemos…e é deslumbrante.

É neste local mágico que surgem várias das mais antigas e conceituadas casas de perfumistas: Galimard, Robertet e Lautier entre outras. É nesta tradição que o Instituto de Perfumaria de Grasse  inspira dezenas de novos perfumistas nos seus vários cursos e é também por essa tradição e pela inspiração que ela proporciona que ainda hoje a Givaudan e outras grandes casas de perfumaria mantêm laboratórios para a criação de novas e surpreendentes fragrâncias.

Para os visitantes, existem também várias perfumarias e museus de portas abertas, com inúmeras palestras e actividades ao longo do ano.
Podemos ainda assim pensar que está lá ao longe, tão longe. Mas não é necessariamente assim. Há vôos diários de Lisboa para Nice e autocarros de ligação que permitem aos entusiastas chegar a Grasse em menos tempo que levariam de Bragança a Lisboa.

Estamos a um pequeno passo. Vá e delicie-se!

Deixe uma resposta

Close Menu